Pedalando Dez Dias Pela Vida…

Galera venho hoje dar uma notícia que me chegou por email.  É o anuncio de um desafio de ciclismo: o homem e seus limites…

Pra quem quiser conhecer mais sobre este atleta e grande pessoa passe ali na Green Max (no Pampulha Mall) e procure o Pacheco.   http://www.rogeriopacheco.com.br/

Reproduzo na integra o anuncio deste evento:

Pedalando Dez Dias Pela Vida

Maior evento de todos os tempos de um atleta (Rogerio Pacheco) do ciclismo no Brasil tem data marcada: 18/02/2010. O “Pedalando Dez Dias Pela Vida” será um evento que irá mostrar em tempo real o dia a dia de um atleta que por sua vez irá pedalar por tempo ininterrupto em média “vinte voltas” ao redor da Lagoa da Pampulha cartão postal da capital mineira, sendo que o propósito é atingir média de 376 a 400km por dia durante os dez dias.

No próximo dia 30/01/2010 será lançado o desafio “Pedalando Dez Dias Pela Vida”. Este lançamento será um simulado sobre a difícil tarefa que o atleta Rogerio Pacheco terá por dez dias, na qual será catalogado os vários detalhes de alimentação, horário para imprensa, atendimento médico, fisioterapia e descanso. Respectivamente todos estes detalhes a começar pelo horário da largada às 06h da manhã horário de largada durante os dez dias.

Os atletas Carlos Leônidas e Simon Cameron são os convidados de Rogerio Pacheco para este específico dia de apresentação do “Pedalando Dez Dias Pela Vida”, experientes ciclistas do mountain bike e do ciclismo de estrada terão que bater seus próprios recordes antes de “dezoito voltas” 341km com o tempo de 09h e 49 minutos percorridos na Lagoa da Pampulha em fevereiro de 2009, a meta agora são “vinte voltas” 376km. Vale destacar que por todo o dia outros atletas estarão acompanhando os recordistas, fazendo valer a importância de que a cada volta pedalada estará valendo 100kg de alimentos “não perecíveis”, o objetivo desta turma é chegar a marca de “duas toneladas” de alimentos que serão entregues a duas entidades carentes da região norte de BH.

Rogerio Pacheco hoje melhor atleta de “ultraciclismo” do Brasil de todos os tempos para provas de 24h e muitos outros títulos conquistados sendo que o maior destaque é para o bi-campeonato mundial que valeu pelo ranking da UMCA (UltraMarathon Cycling Association) em 24h, quando venceu as etapas no Brasil-CE 2007/2008 e o tri-campeonato em provas de 24h, 2006 em SP, 2007/2008 Fortaleza-CE, destaque em 2008 quando atingiu a incrível marca de 663 km em 24h e 32min, com a vitória Rogerio Pacheco ainda tem garantido a vaga para representar o Brasil na maior e mais difícil competição do mundo do ciclismo a RAAM (Race Across América), prova que atravessa os EUA de costa a costa com 4.800km, que por sua vez ainda não pode representar o Brasil devido a falta de patrocio. Agrega em seu currículo dois importantes títulos de campeão brasileiro: em 2009 no mountain bike e 2008 no ciclismo de estrada.

Em parceria com a entidade TERRA DA SOBRIEDADE (http://www.terradasobriedade.org.br/) comunidade terapêutica que atua como atividades de apoio para Adictos químicos sendo que a mais de um ano acontece o “Pedalando Pela Vida”, monitorado voluntariamente por Rogerio Pacheco saindo uma vez por semana sempre nas quartas feiras pela manhã e fazem uma volta na orla da Lagoa da Pampulha em Belo Horizonte e região, programa único e pioneiro no Brasil a usar o ciclismo como forma de ajuda para dependentes químicos.

“Contudo, vale prevenir!”


Este desafio tem o apoio de: ORBEA, Regional Pampulha, Guarda Municipal, Health Studio, Núcleo de Saúde Lapecco, Green Max bikes by Pacheco e principalmente os muitos atletas e amigos.

Realização:

Liga Mineira de Ciclismo ”

Barba,  paz e bem.

Anúncios

Mais uma pedalada de vida…

Parabéns para o grande Brother André por mais uma pedalada nessa trilha da vida…  que seja repleta de belas paisagens, com subidas para ensinar a ter forças, com descidas para recuperar o fôlego e com sombras e riachos para refrescar o caminho. E que sempre seja cheia de boas companhias para dar aquela palavra de incentivo quando o cansaço bater…

abraço meu irmão,  são os votos de seus amigos…

Barba, paz.

(ps.: a foto foi retirada do blog: caseirinho.wordpress.com/ , nunca comi mas parecem muito bons.)

Simplesmente Foda….

Mais um vídeo para a sessão: “será que sei andar de bike?”… ahuahaua

O vídeo fantástico que está aí é uma sugestão de nossa leitora Ana Karina.

 

 

Barba, paz.

Sonho de consumo…

Salve, salve, galera…

Quem me conhece sabe o quanto gosto de reggae. Vai mais além,  não só gosto da música de Jah, mas da filosofia rastafari.

O preconceito enorme que existe com relação aos rastas impedem muitas pessoas de perceber o quão rico é esse modo de ser, viver e celebrar.

Sem querer me alongar gostaria de deixar claro, ser rasta não é fumar maconha. Na Babilônia, sociedade capitalista moderna,  este é um hábito vulgarizado por muitos e perdeu seu aspecto celebrativo e não é mais consenso entre os rastafaris. Esse costume tem sua origem nas remotas sociedades tradicionais (indígenas) que utilizavam ervas diversas, seja atráves de efusões, chás, ou mesmo fumando, como forma de curas ou em ritos celebrativos, mas nos dias de hoje é um “modismo” perverso, que tem enormes implicações negativas…

Ser rasta não é ter dreadloks (tranças, para ficar mais claro: cabelo do Bob Marley), o cabelo não faz de uma pessoa um rastafari. Conheço muitos cabelos embolados que sequer sabem o significado de Jah. Entretanto, conheço muitos outros que seguem os princípios de Jah sem tem o cabelo grande. Como diria uma letra de música: ” de que valem os dreads se as palavras são em vão, o que te faz um rasta é a alma e o coração”(banda Ponto de Equilíbrio)

Bom… muitos deve estar se perguntando: o que isso tudo tem a ver com um blog de bicicletas?

Pedalar não é só um esporte, pode ser muito mais… pode e é um ato de respeito com o mundo, com o outro e com você mesmo.  Quando estamos em cima de uma bike precisamos do respeito do outro, dos carros, dos pedestres e precisamos respeita-los. Precisamos respeitar nossos limites. Exercitamos a tolerância.

Sendo assim, estamos totalmente integrados com o unvierso físico e social – este entendido sem seu sentido mais amplo, pessoas, espaços fisicos, contextos sociais, etc..

São princípios de qualquer filosofia de convivencia pacífica e harmônica seja qual for o nome que se dê a ela. É, portanto,  um dos princípios da filosofia rastafari.

Juntando os dois temos as Bikes rastas.. pedalando com Jah.

2445905

Tradicional, estilosa.... Linda!!!

514767323_46a2d3a7a2

Estilo esporte radical...

rasta_seed_bike

Para completar…  Não poderiamos deixar o grande Rei do Reggae sem ser homenagiado…    Mr. Bob Marley :

prw149

Rasta Man...

Isso aí galera..  abraço a todos,

Imagem 011

Que a paz de Jah ilumine a todos, Barba. (foto antiga)

Últimas noticias sobre o passeio de domingo…

Notícias quentinhas do Portal do Frango…

1° Rolé 500 de Ciclismo

Lagoa da Pampulha
Data: 8/11/2009 (domingo)

Largada: 8:00 hs em frente a loja Green Max no Pampulha Mall –  tel: 3441 4161
Av, Pres. Antônio Carlos Nº 8.100
concentração: 7:00 hs

Barba, paz.

Rolé 500 da Lagoa (mais um evento bacana de participar…)

Salve salve galera, o frango mandou …

tá organizando esse evento muito bacana, borá lá todo mundo participar…

Rolé 500 da Lagoa

Local: Lagoa da Pampulha
Data: 8/11/2009 (domingo)
Largada 8:00 hs

Passeio simbólico com o objetivo de arrecadar 500 Kg de alimentos não perecíveis para doação (arroz, feijão, macarrão, pó de café ou açucar). Não vale outro alimento. Cada atleta deverá doar 5 kg de alimento.
Será apenas uma volta na Lagoa da Pampulha.
Contamos com a presença de todos os grupos de ciclismo, MTB, inclusive triatletas.
Serão 100 vagas que receberão um kit para uso neste passeio: camisa, garrafa, isôtonico e etc.
Todos que quiserem participar façam já suas reservas pelo telefone (31)3454-2121 com Frango ou Eliane. Nome e telefone fixo.
As doações deverão ser entregues somente no escritório da Liga Mineira de Ciclismo no dia 7/11/2009 Sábado, onde você também receberá o Kit para a participação do evento.
Estaremos recebendo durante todo o dia até as 21 horas.

Patrocínio :
IB Factoring

Semi novos Microcity

Apoio:

Clínica de Nutrição Esportiva
Roda Nova
Cia Del Rey Refrigerantes
Urca Distribuidora de Bebidas
Propel Isotônico (Gatorade)
Green Max
Digitrônica
RR Alarmes
Gold Nutrtion
Galgani
Vidroser


Barba, paz.

“Mineiro que viajou o mundo de bicicleta lança livro em BH “

Pedal e educação.

Esse foi o objetivo do mineiro Argus Caruso que rodou o mundo de bike conciliando a aventura à um projeto pedagógico.  E agora lança seu livro:  “Caminhos – Volta ao Mundo de Bicicleta”. A reportagem é de Luisa Brasil – Portal Uai .

Foto retirada do Portal Uai.

Foto retirada do Portal Uai.

Livraria Travessa, às 11 horas .

Borá lá pedalando?

obs.: esse post é dica de uma grande amiga, valeu Mel.

Barba, paz.

Dica de passeio: Confins – Lagoa dos Mares

Salve, salve  galera.

Hoje queria dar uma dica pra vocês de um passeio bacana aqui próximo de BH mesmo, na cidade de Confins. Minha família tem raízes lá e neste último feriado (dia 12/10) eu e meu cunhado, Júnio,  decidimos explorar a região de bike. Um batizado para ele e sua nova bike.

Bom, o passeio pode começar em BH ou na cidade de Confins.

Eu e André já tivemos a experiencia de sair de capital pela MG-010, e MG-424 – passando por São José da Lapa e entrando em Confins antes de chegar a Pedro Leopoldo.  São 32km (só de ida) de estrada asfaltada, com uns morrinhos bacanas pra esquentar as pernas.

No trajeto que irei descrever aqui começaremos diante da bela Igreja de São José em Confins e iremos até Lagoa dos Mares, percorrendo um total de 16 km. Um passeio bem tranquilo, bom para quem quer começar a treinar pra dar umas voltas maiores e mistas – em chão batido e asfalto.

Igreja de São José - na R. São José, Confins MG.

Igreja de São José - na R. São José, Confins MG. Início do nosso percursso.

Seguindo pela rua São José encontraremos placas indicativas de um empreendimento hoteleiro da região, a primeira delas devemos seguir. A segunda iremos pelo lado oposto.

Primeira placa indicativa - seguir a seta da placa.

Primeira placa indicativa - seguir a seta da placa.

Segunda Placa - seguir do lado Direito, oposto a seta indicativa.

Segunda Placa - seguir do lado Direito, oposto a seta indicativa.

Adiante,  como indicado nas fotos,  iremos para a saída da cidade em direção a Tavares e Lagoa dos Mares.

Essa  primeira parte é um trajeto dentro da tranquila cidade de Confins. Casas pequenas, moradores tranquilos e receptivos. Ao entrar pela direita na segunda placa começará uma subida (moramos em Minas, logo não devemos temer as subidas, rs).

Ao término desta estaremos seguindo por uma pequena estrada. Margeada por fazendas e com uma bela vista do Aeroporto Internacional, seguiremos por mais ou menos uns 4 km até a próxima placa indicativa, em Tavares.  Vale dizer que passaremos por uma descida bem forte,  muito boa, mas que na volta significa: MORRO, SUBIDA…

Entre Confins e Tavares - o sol matinal acompanhando o caminho.

Entre Confins e Tavares - o sol matinal acompanhando o caminho.

Na margem esquerda - um pasto enorme e o Aeroporto Internacional ao fundo

Na margem esquerda - um pasto enorme e o Aeroporto Internacional ao fundo

Seguindo por esta estrada temos opções de entradas alternativas que nos levam a pequenas trilhas.

Estas trilhas  por sua vez  sempre vão terminar na mesma estrada.  Fica a dica para quem gosta de um trecho mais pesado e que exige um pouquinho mais de perna, mas nada que não possa ser feito com boa vontade.

Placa indicativa do caminho certo: Lagoa dos Mares à vista.

Placa indicativa do caminho certo: Lagoa dos Mares à vista.

Se depois da divertida descida,  do trecho em curva e por fim o campo de futebol, você não encontrar essa placa. Algo saiu errado – caso consiga voltar pra casa me mande um e-mail que vou conferir onde errei na descrição do caminho.

Brincadeira, não tem erro.  Entre a direita no sentido de Lagoa dos Mares. Estaremos agora em estrada de chão batido, alguns cascalhos, e se você der a sorte de ter chovido: uma lama para alegrar.

Estrada de chão batido de Lagoa dos Mares

Estrada de chão batido de Lagoa dos Mares

Trêm Bão dimais da conta.. isso é Minas.. rs

Trêm Bão dimais da conta.. isso é Minas.. rs

Momento denúncia

Lagoa dos Mares tem esse nome porque lá existia lagoa, mas o descuido fez com que mato e os águapés tornassem a lagoa impenetrável. Sempre ouço minha vó comentanto sobre as peripércias de juventude dos meus tios-avôs dentro das águas da “finada” lagoa. Eu mesmo já tive a oportunidade de entrar na água pra pescar.

Lá tinha cada peixão,  lembro da vez que um quase me derrubou do barco. Mas tirei o “marvado”, ele  media uns… ops   (melhor voltar pra bicicleta, vocês iam achar que era história de pescador)

Bom essa estrada pode ser considerada o anel superior da lagoa. A primeira descida  que virem levará para a margem dela. Vale a pena descer para dar uma olhada.

Parta da Lagoa vista da estrada.

Parta da Lagoa vista da estrada.

Bom não tem mistério. É um passeio bem tranquilo, com várias possibilidades de modificações sem perigo de se perder.

Contornando a estrada que chamei de anel superior da lagoa, chegará um trecho de subida – mais uma – a esquerda que levará para a estrada que pegamos na ida, no trecho de descida em curva antes do campo de futebol (perto da placa indicativa de Lagoa dos Mares).

Daí é só voltar para Confins pelo mesmo caminho.

Local de saída da estradinha de Lagoa dos Mares. Estrada de volta para Confins

Local de saída da estradinha de Lagoa dos Mares. Estrada de volta para Confins

Outra possibilidade é descer a esquerda pelo calçamento que corta o anel superior da lagoa e sair na MG-424. Nela vc segue por mais uns 7 km até entrada de Confins, ou volta para BH.

Espero que tenham gostado da dica. Peço desculpas pela precariedade das informações, planilhei o trecho mas minha desorganização me fez perder as anotações. Fico devendo os videos também, ainda não aprendi a converter o formato do celular pra um compativel com o Movie Maker.

Abração, paz.

Barba

CQC – reportagem sobre Bike…

Esse link chegou até mim como dica da nossa assídua leitora ( e minha namorada…rs,  só parentes pra ajudar msm…rs) Ana Karina.

Com sua irreverência e bom humor habituais, Rafinha Bastos – reporter do CQC, programa da Bandeirantes – abordou o tema tão caro a nós que gostamos de Bicileta: o respeito ao ciclista – seja nas leis ou na infraestrutura para este meio de transporte.

Colocou os agentes do poder público (agentes de trânsito, policiais e secretario transporte e prefeito) na parede sobre o não cumprimento do código de trânsito e sobre a construção e manutenção de ciclovias em São Paulo.

Vale divulgar pois esta carência é em toda cidade do Brasil.

Por ciclovias  (e não por tudo-vias)… e por respeito…

assistam – vale a pena:

PS.: a lei só vale pra quando o ciclista é atropelado???? essa foi demais.

Barba, paz.

Dia Mundial sem carros.

Sem dúvidas um dia inesquecível.  A sensação de fazer parte de um movimento dessa grandeza é única, todos que participaram podem confirmar isso.

Depois do nosso grande passeio: 1°Pedala Rubinho –  eu, Irene e Nikolas descemos para o centro de Belo Horizonte – mais especificamente para a Praça da Liberdade – onde estavam concentrados vários ciclistas:  nossa cidade fazia sua parte nesse evento mundial. E fez bonito.

Por volta das 19: 20 o comboio de intrépidos desceu pela Av. João Pinheiro , Av. Afonso Pena, R. Espírito Santo – chamando a atenção de quem passava – e  parou na Praça da Estação, o ponto de início do percurso que completaria 15 km pela Av. do Contorno.

Em meio a interações com os motoristas e pedaladas, as vezes  tranquilas, as vezes pesadas (o tobogã da Contorno que o diga), o grupo deu seu recado e mostrou que ao contrário do que muitos pensam: BH também é lugar de se pedalar.

Parabéns aos organizadores do evento.

Valeu companheiros : Irene e Nikolas;  Valeu Natália.

A galera do “bonde da Pampulha”: Matheus, Daniel, Marcos e sua amiga.

O dia começou às 6:30 com Clementina (minha bike) e  terminou às 23:40 – quando cheguei em casa – com mais de 60km percorridos dentro da cidade no meio do trânsito. Perfeito!

Barba, paz.

Entradas Mais Antigas Anteriores

Mais visitados

  • Nenhum
%d blogueiros gostam disto: